PSL, uma leve brisa à direita

No último sábado (17), Caxias recebeu o IV Encontro Regional do PSL, realizado na Academia Caxiense de Letras teve como temática o Desenvolvimento Sustentável da Região dos Cocais, e obviamente quem em tempos de eleições, o espaço também foi utilizado para a divulgação de pré-candidaturas locais. O público lotou o auditório da ACL, e como o partido carrega em seu nome o cunho liberal, o Confraria Liberal não poderia faltar ao evento e mais uma vez escreve a seus leitores suas impressões.

Mesa oradora do IV Encontro Regional
Com uma dinâmica similar ao do III Encontro Regional (Leia nossa matéria sobre), apresentações seguidas por discursos, o evento correu pela manhã sem apresentar muitos fatos ou políticas de linha liberal, os discursos dos então apresentados como pre-candidatos, continuou bastante voltado ao assistencialismo e em alguns casos, ao corporativismo, a exemplo das pre-candidatas à Deputado Estadual, Tânia Cantalice e Pastora Bruna, que levantaram as bandeiras das lutas das mulheres e dos pobres. Houve também quem utilizasse velhas estratégias para conquistar a empatia do público, como o ex-prefeito de Aldeias Altas, Tinoco, fazendo uma aclamação à comoção da morte da vereadora carioca Marielle Franco (Nesse ponto, não levantamos questão sobre a pessoa, mas sim ao fato).

Na sequência das apresentações, o pré-candidato a Deputado Federal, Cesar Sabá, foi sem duvidas, o que mais desagradou aos ouvintes liberais que o assistiam. Ao colocar como principal ponto da sua empreitada no mundo político, a centralização de todo o controle da saúde em Brasilia, propondo um sistema em que o governo federal seria o responsável por construção, manutenção, contratação, compra de materiais de todos os hospitais e unidades de saúde da federação.

Auditório da Academia Caxiense de Letras 
Um outro ponto a se observar,  foram os efeitos que o então Deputado Federal Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da república, causou com sua chegada à sigla, e o anúncio do economista liberal, Paulo Guedes, para o Ministério da Fazenda em um eventual governo seu. Sobre Guedes, nada, no entanto, foi sim possível observar um leve alinhamento nesse novo sentido que o partido decidiu tomar. Percepção esta, mais evidente nas falas dos pré-candidatos a Deputado Estadual, Cordeiro, bastante enfático na críticas ao modelo econômico deixado pelos últimos governos e à falência das instituições públicas, e Carlos Moura, que reforçou a questão da moralização dos entes públicos, além de pedir mais transparência na administração pública, e também do presidente estadual do partido, vereador (São Luís) Chico Carvalho, tendo este último já mostrado posições similares no encontro anterior. Contudo, ainda não foram discursos bem elaborados e a tipagem liberal, ainda pouco explorada, deixando assim,  desapontados, mais uma vez, os liberais presentes que esperavam encontrar uma representação partidária, liberal, forte.

Pré-candidatos discursam à platéia 
O evento, se bem ponderado, pode ser classificado como animador, pois foi possível observar uma mudança postural, e no rumo ao qual os candidatos do PSL estão seguindo. Como ainda nos encontramos na fase de pré-campanha, é cedo para fazer juízo de valor aos pretendentes. De toda forma, como citado anteriormente, há nomes que merecem e devem ser acompanhados, e nós do Confraria Liberal, continuaremos atentos.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.